22 de Novembro de 2017

Salto Alto e saúde

Salto alto é quase um sinônimo de elegância e feminilidade, muitas mulheres simplesmente não conseguem viver sem, mesmo sofrendo. Afinal vamos combinar que alguns saltos são bem difíceis de usar, não é mesmo? Mas e quando à saúde? Será que o uso contínuo traz alguma implicação?

salto alto e saúde 2

 

De acordo com pesquisas realizadas por especialistas no assunto, o salto alto muda um pouco a forma do pé e a maneira como você pisa. De acordo com o ortopedista, Fabio Ravaglia, ao usar salto o impacto fica concentrado nos dedos e há ainda uma dificuldade na flexão da planta do pé, o que prejudica a circulação e favorece o aparecimento de varizes. Sem falar em tendinite e joanetes, que são causadas 50% devido ao salto, de acordo com a ortopedista especializada em pés e tornozelos pela Universidade Federal de São Paulo.

salto alto e varizes

Além disso, o salto modifica a musculatura da perna, encurtando os músculos da panturrilha, é por isso que muitas mulheres que usam salto demais têm dificuldade em usar sapatos mais baixos como tênis e sapatilhas. O cirurgião vascular Wanger Tedeschi Filho explica que o salto impede que o tornozelo trabalhe em seu ângulo ideal, o que limita a articulação e leva ao encurtamento do músculo. Como a panturrilha não contrai da maneira certa, o sangue não circula corretamente e, obviamente, fica mais concentrado na perna. Essas afirmações foram obtidas a partir de uma pesquisa realiza na Divisão de Cirurgia Vascular e Endovascular do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão preto.

Mesmo com todos esses problemas não é preciso se apavorar, pois existem alguns cuidados que amenizam essas questões e fazer com que salto alto e saúde andem juntos.

 

Dicas para Salto Alto e Saúde andarem sempre juntos

 

Formato do sapato:

A primeira dica é optar por saltos e bicos quadrados ou plataformas, que proporcionam maior estabilidade e são mais confortáveis. Evite ou use apenas em ocasiões especiais aqueles com o salto fino ou agulha, com eles é muito fácil ter uma torção.

 

Altura do salto:

Varie a altura dos seus saltos, isso faz com que a musculatura fique em um nível intermediário.

 

Sapatos baixos:

Tente não andar o tempo todo de salto, principalmente nas situações mais simples do dia-a-dia. Criar o costume de usar tênis e sapatilhas para dirigir ou caminhar. Uma dica bacana, que é muito usada pelas mulheres em NY – por exemplo, é ir até o trabalho de tênis e levar o salto na bolsa para trocar somente na empresa.

 

Massagem:

Aquela história da sua mãe de colocar as pernas pro alto no final do dia é super válida, faça isso depois de uma breve massagem nos pés. Isso favorece a circulação e ajuda a evitar dores.

 

Alongamento:

Como falamos, o uso do salto alto pode encurtar os músculos da panturrilha. Para prevenir, faça alongamentos! Exercícios simples que podem ser feitos em um degrau de escada são ótimos, você deve colocar a metade do pé sobre o degrau e forçar a outra metade para baixo, faça também círculos para os dois lados com os pés. Esse alongamento deve ser feito por cerca de 10 minutos.

 

Espero que tenham gostado dessas informações. Veja também alguns looks com sapatilhas para variar o salto alto! ► Os Riscos do Salto Alto ◄

Beijos Beijos e até amanhã ;)

 

Sem Comentários

  • Responder
    01/11/2015

    Amei as dicas, para mim será de grande utilidade pois passo muitas horas do dia de salto no trabalho.